quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Professores



Hoje ao ver as notícias acerca da prova de avaliação de professores, fiquei um pouco indignado...

Devo confessar que os meus sentimentos em relação aos professores são um bocado díspares, por um lado são uma classe de profissionais que eu respeito e admiro. Mas por outro lado, também acho que há muitos professores que nem sequer merecem os seus lugares... Acho que muitos professores estão a dar aulas porque terminaram os cursos e não tendo outra perspectiva de trabalho acabaram por ingressar no ensino. Eu posso dizer que conheço alguns casos de pessoas minhas conhecidas que assim o fizeram. 

Além do mais, também já fui aluno e tive professores que eram um autêntico horror... professores que faltavam por coisas de nada, professores que nem se davam ao trabalho de preparar uma aula e simplesmente abriam o livro e pediam para alguém ler, fazendo depois um teste com umas perguntitas desses capítulos. Isto já para não falar de outras situações que foram acontecendo ao longo dos meus estudos e já nem me recordo...

E agora vemos nos noticiários que os professores nunca estão contentes com nada... quando foi para ser avaliados, caiu o carmo e a trindade neste país... dizia-se (até onde me lembro) que o método não era adequado mas para mim a verdadeira razão era o medo dos resultados dessa avaliação... muito boa gente não queria ser avaliada... 

Nos dias correntes, fazer uma prova de conhecimentos é indigna pois se terminaram as suas formações é porque estão aptos... Ora bem, por onde começar?! Para aceder a muitas profissões há ordens que exigem uma prova de conhecimentos, porque não uma prova também para os professores?! Os contabilistas por exemplo tem uma prova na sua ordem se quiserem exercer, e terminaram as suas formações...

O problema para mim está no comodismo que se instalou na classe... pelo que vi da prova, acho que aquilo era mais para testar raciocínios dedutivos e coisas do género, ou seja nada de especial. Afinal se os professores não tiverem essa destreza, como a conseguem passar para os alunos?! 

Contudo nem tudo é mau (não me interpretem mal), eu acho que existem muitos bons professores que merecem todo o mérito possível, eu tive excelentes professores. Professores com quem aprendi muito e que realmente se preocupavam não só em ensinar mas também em apoiar os alunos nas mais diversas situações... algumas complicadas e que exigiam muito deles...

Mas concluindo eu acho que esta classe têm de começar a ganhar consciência da sua importância, e que essa importância exige rigor por parte da entidade patronal... e tenho dito!! ;-)

8 comentários:

  1. eu concordo com a tua opinião, tb tive e tenho professores mt bons e outros que enfim! Acho que não lhe fazia mal serem avaliados, afinal de contas nós tb somos e devemos ser ensinados pelos melhores...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que eles podem e devem ser avaliados, assim acabam por não se acomodar aos seus cargos e esforçam-se para ser melhores....

      Grande Abraço kyle! ;-)

      Eliminar
  2. Creio que depende da classe onde estão inseridos...

    Muitos como dizes e bem, trabalham meia dúzia de horas por semana e ganham dois ou 3 mil euros/mês... Professores de faculdade... Posso afirmar, porque já "conheci" alguns no sentido Bíblico...

    Outros fartam de trabalhar, programar aulas e são mais castigados...

    Igual em todas as profissões. Ainda me recordo de uma greve desses senhores há muitos anos, onde a maioria foi para centros comerciais fazer compras... Depois cobram balúrdios em explicações :)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é em como todas as profissões, há bons e há maus... há melhores e há piores. O pior é que a imagem que passam é que nunca nada os satisfaz...

      Enfim... haja paciência!

      Grande Abraço ;-)

      Eliminar
  3. Pois, tens as questões das Ordens Profissionais, e também se quiseres entrar para a função pública tens que fazer um exame. Se quiseres ir trabalhar para o estrangeiro, nalguns países exigem um exame de línguas and so on. Os professores, alguns, estão mal habituados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, estão mal habituados e já têm muitos vícios entranhados... Eu até sou da opinião que os professores deveriam ser sujeitos a provas de entrada, para que se conseguisse manter uma qualidade mínima no ensino!

      Grande Abraço ;-)

      Eliminar
  4. Os professores são uma classe como qualquer outra, onde há péssimos, maus, razoáveis, bons e ótimos profissionais. (e eu já fui professor, apesar de ser uma situação diferente destes)

    Quanto ao teste de acesso à profissão, sabes que onde existe esse teste é nas profissões que têm uma ordem ou uma câmara. E os professores não têm isso. Se existisse uma estrutura dessas, para aferir a qualidade dos profissionais, o exame deveria existir, sim, e para TODOS!

    Há muitas coisas que não concordo, nomeadamente a redução do horário de trabalho com a progressão na carreira. O professor ao início tem 22 horas semanais (para aulas, direções de turma, coordenações, etc...). No topo de carreira tem, se não estou em erro, 12. Na minha opinião (que é apenas isso), deveriam manter-se as mesmas horas ao longo de toda a carreira, previligiando aos professores mais novos o máximo de horas possíveis de aulas (porque aturar miúdos mimados e mal comportados, assim como com problemas familiares não é fácil, apesar de muita gente pensar que sim). À medida que se iria reduzindo, os professores ficavam com as tarefas mais administrativas (as coordenações, direções de turma, etc...), até porque um professor mais experiênte à frente destes assuntos poderá ter um desempenho melhor.

    Nesta última, podiam incluir-se avaliações a outros professores. Os professores precisam de ser avaliados, sim. Concordo. Contudo, há que ver que devem ser destacados professores experiêntes e com provas dadas para fazer essas avaliações. Quando no tempo de M.ª Lurdes Rodrigues ela fez essas avaliações malucas, os professores com 5 anos de serviço avaliavam professores com 15, 20 anos de serviço. Além de que essas avaliações roubavam tempo aos professores para fazer o essencial: preparar aulas. É por isso que defendo que devem ser atribuídas aos professores horas específicas para fazer isto, e aos professores mais velhos (e experientes) apenas.

    Peço desculpa pelo texto grande, mas sobretudo não gosto daqueles "opinon makers" e ministros que mandam bitaites com força, mas que nunca se viram com uma turma onde há uma mãe adolescente, uma miúda que leva porrada do pai, um que passa fome, outro que anda na droga e outro que tem a mãe prostituta. E depois há os mimados que não respeitam ninguém, e pensam que os professores são um saco de pancada.

    Aplica-se bem aquele provérbio "quem está dentro do convento é que sabe o que vai lá dentro"...

    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens de pedir desculpa Horatius, aqui qualquer pessoa pode e deve dar a sua opinião, para mim essa é uma das funções dos blogs.

      Bem, antes de mais quero dizer-te que a minha intenção não era ofender ninguém, aliás como disse no texto eu tenho bastante respeito e admiração pelos professores. Apenas acho que é uma profissão onde existem muitos vícios instalados e erros que não dignificam a profissão, nem os seus bons profissionais.

      Quanto a questão do exame/teste, eu acho que todos os professores deveriam ser sujeitos a uma prova de conhecimentos (entre outras) para poderem aceder à profissão. Isto independentemente de terem ou não uma câmara ou uma ordem. Tal como acho que todos devem ser avaliados num processo rigoroso e justo, não por colegas que de certa forma estão lado a lado, mas se calhar pelos responsáveis das escolas. Faz parte de qualquer profissão ser-se avaliado, e esta não deve ser diferente.

      Por fim, eu sei que há professores que lidam com situações muitíssimo complicadas, situações em que é preciso ter muito "estômago" e muito auto-controlo... Eu sempre pertenci a turmas um pouco problemáticas e sei o que muitos sofreram para nos aturar e sei que muitos tiveram de reunir coragem sei lá onde para lidar com situações que nem eu me recordo... E que muitos merecem ser louvados pelo trabalho que desenvolvem... No entanto estes profissionais estão constantemente a passar uma imagem de que nada os satisfaz, e tudo é contestado...

      Grande Abraço ;-)

      Eliminar