terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Ponto de situação


Os meus dias têm corrido normalmente, ontem fui ao ginásio, depois de umas longas três semanas sem lá por os pés. Resultado. Se o Tutancamon se levanta-se lá da tumba dele, de certeza que andava como eu! A sério, foi o treino de pernas e doí-me mesmo tudo da cintura para baixo!!!

Fora isso, tenho andando a pesquisar mais alguns artigos para tese, alguns que tenham eventualmente saído desde que fiz o projecto. Encontrei mais quatro e portanto neste momento tenho para ler:

- 25 artigos científicos (95% em Inglês);
- 4 Teses de mestrado;
- E, 3 livros (dois em Inglês).

Coisa pouca, não é? God have mercy! :S

E estamos só a falar da revisão de literatura, ainda falta a parte prática! Essa vai ter de ser realizada com a ajuda da empresa que já deu o seu aval, mas que afinal de contas já não está tão disponível como se podia pensar. 

Enviei um mail a solicitar, alguma informação sobre a empresa (posicionamento no mercado, estrutura, e actual sistema de custeio) e a resposta foi que a "mais valia do meu trabalho estava na recolha de informação sob o meu ponto de vista"!

Que balde de água fria! Primeiro, não achei uma resposta simpática, podiam simplesmente ter dito que não a tinham ou não achavam conveniente divulga-lá! Depois a mais valia da minha tese devo ser eu que decido, não eles! Ainda para mais a tese em nada irá ser o meu ponto de vista sobre algo, irá ser sim, a aplicação de um sistema de custeio novo a realidade daquela empresa, e para isso preciso de informação, de dados. Eu sei que eles me estão a fazer um favor, o qual eu agradeço muito sem dúvida, mas se não queriam estar disponíveis, não se disponibilizavam. 

Resumindo, baixei a cabeça e perguntei quando é que me poderiam receber para eu recolher estes dados. Vejamos a resposta... :-/

Por via das dúvidas, vou também começar a ponderar outros caminhos para a tese. O seguro morreu de velho e tenho um feeling que eles não me vão dar grande coisa para trabalhar! A questão é o quê?! Já não foi fácil chegar ao plano A, quanto mais ao B!

E adivinhem lá quem deu à costa?!

O P., claro.... passado uma semana desde que trocamos a última mensagem, ele perguntou como estava e desejou-me bom dia. Desejei-lhe também bom dia, disse que estava bem e perguntei como ele estava. Não respondeu mais! Entenderam a ideia?! Eu cá não percebi, mas enfim... diz a R. que ele quer manter-me na prateleira. Se é verdade ou não, não sei, mas não estou lá! Temos pena!

Voltei ontem ao grindr onde falei com alguns homens, um dos quais pareceu-me interessante. É mais velho, tem uma carinha laroca e olhos de morrer! lol... A conversa fluiu bem e vamos ver no que dá! :D:D:D

Amanhã vou para a faculdade, começar a trabalhar na leitura e esperar sinceramente que não seja tudo em vão!

Wish me luck! ;p

13 comentários:

  1. Um namorado de um amigo meu também anda lá pelo Grind...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hummm! Acho que isso traz água no bico, não?! -_-

      Abraço?!

      Eliminar
    2. LOL Não LOL apenas comentei LOL

      Eliminar
  2. Take it easy :-) que vai correr tudo bem, em todos os aspectos! Não tem por que não correr.

    Abraço! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que tenhas razão inefável!

      Grande Abraço! ;-)

      Eliminar
  3. fazes bem em analisar bem como será a tua tese.

    quanto ao p, é tal e qual como a tua amiga diz, fazes bem em seguir em frente.. eu deixaria de responder-lhe.
    voltas à caça :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já voltei à caça! Mas as presas não me andam a cativar muito... lol!

      Grande Abraço! ;-)

      Eliminar
  4. esse P já me mete nojo, desculpa o termo, faz-me lembrar o Taylor -.-

    r: eu vou continuar cá :D de outra forma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu realmente não o consigo compreender qual é a ideia dele! Enfim...

      Grande Abraço Kyle e volta depressa!!;-)

      Eliminar
  5. É melhor deixares esse P. para atrás. Ele não sabe o que quer e a tua felicidade não pode estar dependente das indecisões de terceiros. É mesmo partir em frente!

    um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão Mark... devo confessar que os primeiros tempos foram um bocado complicados, mas acho que o pior já passou...

      Obrigado Mark e abraço ;-)

      Eliminar