segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Provincianismo à portuguesa


Hoje foi o meu primeiro dia numa agência, acho que fui parar a piorzinha da região segundo consta! O que como devem calcular me deixa muito contente...

Mas enfim ... o que não mata engorda.

Como hoje foi o primeiro dia, fui logo baptizado por um "senhor" que digamos nada tinha de Senhor. Desatou aos berros comigo pois no campo do nome, num impresso, só escrevi o nome que constava no cartão do cidadão e o "senhor" era... adivinhem lá... doutor, pois claro! Ao que parece eu sou burro e não sei ler porque não antecedi ao nome do senhor o belo do título! Muito embora o tenha tratado sempre por doutor...

Mas atenção é que era um doutor, que usava uma camisa aberta até ao umbigo repleta de nódoas e como já devem ter percebido tinha uma educação de oiro!

Engraçado que a mim não me tratou por doutor e devo ter muito mais formação que ele, e sem dúvida mais educação.

E numa situação destas o que se faz?!  Engole-se em seco e não se reponde pois ele é o cliente e eu sou o mero do temporário! 

Eu acho graça a estas pessoas, que se acham acima de tudo e todos porque em dada altura tiraram uma licenciatura. Pessoalmente só me trataram uma vez por doutor num outro banco e pedi para me tratarem apenas por Rúben.

Mudando de assunto, anda lá um estagiário muito engraçado e um gestor de clientes cheio de charme, no entanto penso que jogam na equipa adversária! 



14 comentários:

  1. Também já me aconteceu, ligarem para a linha a questionar o nome em que estava a ficha de cliente:

    Francisco: Sr XXXXXXXX

    Interrompido com uma agressividade e falta de educação

    Dr XXXXXXXXXXXXXX

    Francisco: Permita-te então questionar: É Professor Doutor? Mestre ou Licenciado?!

    Silêncio... Sou licenciado......

    Tsk Tsk Tsk Tsk... São os que arrotam mais postas de pescadas e os gajos que tem o 9º ano e que são casados com licenciadas e engenheiras...

    Entram na linha: Sou o Marido da Dra ou Engª lololololol

    Um Must

    Não ligues, habitua-te que o cliente seguinte é mais simpático

    Boa sorte... :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco adorei a resposta!

      Acho que vou passar a usar... espero que não cobres direitos de autor...

      Isto de se aturar públicos tem muito que se lhe diga!

      Mas o cliente a seguir foi super simpático até porque só se ria da indignação do homem!

      Abraço

      Eliminar
  2. Não cobro nada, é um espaço de partilha :)

    Prazer de partilhar emoções, pensamentos, desabafos :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. tb já tiravas esta coisa de certificação de letras e números lololol :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta não apanhei Francisco!! Isto está a obrigar a alguma certificação?!

      Eu acho que não especifiquei nada para o blog fazer isso! Lol ;-)

      Sabes que eu ainda sou novo nestas lides!

      Abraço

      Eliminar
  4. é mesmo isso, engolir e desprezar. essa pessoa deve ter tanto na vida que o que mais dá importância é ao "doutor". enfim :)

    isso de colegas de trabalho bonitos, tenho uns quantos por acaso :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas acredita que é bem verdade! Para dar tanta importância ao título é porque deve ter uma vida bastante miserável! Mas enfim...

      Quanto aos colegas, é pena é serem só mesmo dois!

      Abraço

      Eliminar
  5. Ahahahahahahahah... o que eu me ri...

    Há gente assim. Quem faz questão de ser tratado por "Dr." é porque tem alguma insegurança...

    Eu sou um "dr." desses mal vestidos (ando sempre que posso de fato de treino, e vou assim a todo lado), mas não grito com ninguém (ou pelo menos não por qq mixordice como essa)...

    quanto a colegas giros... onde eu trabalho anda um...... só de pensar........ :PPPPPPPPP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Horatius!!

      Eu também ando sempre que possível muito pouco formal, mas não ando a atirar aos quatro ventos que quero ser tratado por doutor! Lol...

      Quanto aos colegas giros é um problema! é que uma pessoa até se desconcentra!

      Abraço

      Eliminar
    2. Ah, eu tb n digo que quero que me tratem por "dr.". Já trabalhei numa escola, onde todos os colegas eram tratados ou por "professor", "senhor" ou por "doutor" pelos auxiliares d limpeza ou do bar. E eu fazia questão que me tratassem pelo nome, porque acho que essas formalidades não são para o dia a dia nem são necessárias. Uma pessoa não se faz respeitar nem se torna importante por a tratarem por "dr.", "eng." ou "arq.", apesar de muitos pensarem que sim...

      Eliminar
    3. Ai está Horatius!! É que muita gente tem essa fisgada e é o cabo dos trabalhos!!

      Abraço

      Eliminar
  6. Já dizia o outro: "até um burro carregado de livros é doutor".
    Vivemos num país de doutores, em que é inconcebível uma pessoa ser outra coisa que não doutor.
    Uma vez, na biblioteca nacional, fui pedir para ver uns livros nos reservados e a senhora só dizia: "com certeza, doutor; vou já tratar disso, doutor; doutor, se precisar de mais alguma coisa, é só pedir." Coitada... ao que é obrigada xD

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade seja dita que hoje toda a gente tem a mania que é doutor!

      Enfim são as mentalidades do nosso país!

      Abraço

      Eliminar